Brigadeiro de churros: o melhor brigadeiro da vida!

Olá pessoal! Cá estou com mais uma receita de brigadeiro, porque sim, é o meu doce preferido e eu adoro testar novas combinações. Hoje vou ensinar pra vocês um fortíssimo candidato a meu sabor preferido, estou em um sério caso de amor com ele.

12443392_992021310877156_1752328297_o

Pra reproduzir essa belezura você vai precisar de:

  • 1 lata de leite condensado
  • 1/2 caixinha de creme de leite (aproximadamente 150 ml)
  • 3 colheres de sopa de doce de leite
  • 1 colher de sopa de manteiga com sal
  • açúcar e canela misturados para enrolar

Mesmo esquema de sempre, todos os ingredientes numa panelinha em fogo baixo, desgrudou do fundo da panela, tá pronto! Moleza na vida! Deixa esfriar bem, e aí vai enrolar com movimentos circulares e a mão untada com um pouco de manteiga. Enrole as bolinhas em uma misturinha de açúcar e canela.

Gente, eu preciso dizer, isso fica incrível! Modéstia parte foi uma das coisas mais gostosas que eu já fiz! Reproduzam em casa e me contem! Espero que tenham gostado, hoje foi rapidinho mas certeiro!

Até a próxima! Beijos da Ana ❤

 

Brigadeiro de Crème Brulée: um pedacinho da França dentro do seu brigadeiro!

Oi pessoal, tudo bem?

Como prometido, hoje eu vou ensinar pra vocês mais uma receita de brigadeiro irresistível e surpreendente, fiz pro meu aniversário esse ano e foi o maior sucesso. Só temos uma pequena exigência para esse docinho, um maçarico culinário, e na minha opinião ele é bem fundamental, porque assim vamos fazer uma casquinha semelhante a da sobremesa que dá nome ao brigadeiro, e ela faz toda a diferença. Mas, sem desespero, nas lojas especializadas já encontramos opções bem baratinhas deste instrumento e vale a pena o investimento porque ele tem outras utilidades também.

12674343_992021187543835_1442678759_n

Pra fazer esse brigadeiro de crème brulée você vai precisar de:

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 2 gemas
  • 1 colher de sopa de essência de baunilha
  • 1/2 caixinha de creme de leite (150 ml aproximadamente)
  • açúcar cristal para enrolar

Primeiro passo, fazer o brigadeiro do jeitinho que já sabemos, coloca tudo na panela, menos o açúcar, foguinho baixo e mexendo sempre, até desgrudar do fundo da panela completamente. Despeja num prato e vamos esperar esfriar.

Quando sua massa estiver bem fria, você vai enrolar os brigadeiros fazendo movimentos circulares e com a mão untada com um pouquinho de manteiga, passando todas as bolinhas no açúcar. Depois de enrolados eles vão para o freezer por aproximadamente uma hora, apenas pra que eles não derretam quando passarmos o maçarico.

Depois deste tempo é só passar o maçarico na parte de cima do brigadeiro, com cuidado para não queimar, e até que forme um casquinha cor de caramelo. Eu sugiro fazer isso somente na parte de cima para que o brigadeiro não derreta e fique todo melequento. Atenção! Não encoste a mão no brigadeiro após fazer isso, eles estarão quentes! Espere uns minutinhos, coloque em forminhas, e eu sugiro guardá-los na geladeira até o momento de servir, porque eles geladinhos ficam maravilhosos.

12596585_992021204210500_533122505_o

Ah, uma dica, você pode substituir a essência por uma fava de baunilha, vai ficar ainda mais acentuado o sabor! Faz e me conta? Tenho certeza que vão gostar, ele fica extremamente cremoso e saboroso!

Espero que gostem e até a próxima!

Beijos da Ana ❤

 

Curitiba Restaurant Week e Festival Bom Gourmet: Qual o melhor?

Oi pessoal, tudo bem? Hoje eu vim aqui para fazer um post diferente, periodicamente em Curitiba acontecem alguns festivais gastronômicos que movimentam a cidade, e coincidentemente, ou não, eles acontecem sempre em períodos próximos, o que exige dos fãs da boa gastronomia uma certa organização, orçamentária e de tempo também. Vou deixar pra vocês as minhas impressões sobre os dois festivais, e as minhas dicas pra aproveitar ao máximo o que eles tem pra oferecer. É válido lembrar, que ambos os festivais oferecem menu completo (entrada + prato principal + sobremesa) a preços únicos, o que é o grande atrativo, já que você pode conhecer restaurantes diferentes, por preços muito mais convidativos do que os normais. Vamos lá?

Logo

 

O Curitiba Restaurant Week está acontecendo desde o dia 07/03/2016 e vai até o dia 27/03/2016, e os preços são R$ 39,90 + 1,00 para o almoço, e R$ 51,90 + 1,00 para o jantar. Esse real a mais é doado para instituições de caridade quando o festival acaba, o que já é bem legal né! Você pode acessar todos os menus no site www.restaurantweek.com.br, e através deste site também é possível fazer as reservas online, o que pra mim já é um ponto bem positivo deste festival, já que evita alguns transtornos na hora de enfrentar um restaurante cheio.

Minha opinião pessoal é que deste festival em questão participam restaurantes mais tradicionais de Curitiba, e no geral os pratos servidos costumam ser mais simples, então é legal fazer uma análise do custo x benefício do que está sendo servido para ver se não estamos comprando gato por lebre.

GazetadoPovo-FestivalBomGourmet2015-dest2

O Festival Bom Gourmet que é realizado pela Gazeta do Povo, começa no dia 28/03/2016  e vai até o dia 10/04/2016, dessa maneira, é um pouco mais curto em termos de duração, o que torna difícil visitar todos os restaurantes desejados, principalmente se você, como eu, só tem os finais de semana disponíveis. Os preços são R$ 39,90 para o almoço e R$ 49,90 para o jantar, e você pode acessar o menu completo do festival no site www.gazetadopovo.com.br/bomgourmet/festival.

Na minha humilde opinião este festival normalmente apresenta restaurantes mais interessantes e badalados, e os pratos costumam ser também mais elaborados, o que torna a experiência de conhecer novos restaurantes muito mais interessante, além do custo benefício se apresentar um pouco melhor. O ponto negativo pra mim é não ter a reserva online, ela facilita muito, principalmente nos restaurantes mais famosinhos, e eu particularmente detesto ligar para fazer reserva.

Minha dica para aproveitar o melhor dos dois festivais?

Ambos os festivais costumam repetir alguns restaurantes mais tradicionais da cidade, por exemplo, sempre tem opções de restaurantes de fondue, bem como os restaurantes italianos tradicionais. Agora que os menus dois festivais estão disponíveis, você inclusive pode compará-los e verificar quais restaurantes se repetem, já que os cardápios costumam ser os mesmos. Então, a dica é, adiantar a ida a esses restaurantes ainda no Curitiba Restaurant Week, assim você não tem um acúmulo de gastos nas apenas duas semanas do Festival Bom Gourmet, e tem mais tempo disponível para visitar os restaurantes diferentes neste período.

Eu normalmente faço assim, vou em algum restaurante de fondue, no L´entrecote de Paris que eu adoro (e é figurinha carimbada nestes festivais!), e em algum outro restaurante que me interesse no Curitiba Restaurant Week. E no Festival Bom Gourmet, eu deixo pra ir em restaurantes diferentes, minhas sugestões são o Pobre Juan (que eu fui ano passado e AMEI, inclusive esse ano pretendo ir no almoço e no jantar, porque o custo benefício se comparado ao preço original do restaurante é maravilhoso!), e o Mukeka Cozinha Brasileira (que tem um conceito bem diferente de cozinha regional nordestina, acho que vale a pena pela experiência e o cardápio parece divino).

Esses são os meus objetivos para esta leva dos eventos, e espero muito conseguir atender minhas expectativas, e claro, eles são baseados no meu gosto pessoal, é importantíssimo que vocês analisem os cardápios pra adequar o seu cronograma ao seu gosto.

Espero que tenham gostado do post, e que ajude quem pretende ir neste próximos dias a aproveitá-los da melhor forma!

Beijos da Ana ❤

 

 

 

Os segredos do pudim perfeito (ou quase isso)!

Oi pessoal! Conforme prometido pelas redes sociais do blog, hoje vou ensinar alguns segredinhos pra fazer um pudim maravilhoso. Eu me batia com vários passos do pudim, mas depois que aprendi, nunca mais errei. De quebra vou ensinar três receitinhas rápidas e fáceis de pudim pra você treinar em casa. Vamos lá?

IMG_20160418_163257

Primeira dica: a calda!

Acho que a calda é a parte mais difícil do pudim, porque o açúcar é bem delicado e queima num piscar de olhos. Tem gente que faz a calda numa panelinha e depois despeja na forma (essa dica é boa se você não tem muita prática, mas suja mais louça), ou acrescenta água pra ficar mais líquida. Eu não faço nada disso! Hahahaha Minha calda é basicamente açúcar derretido na própria forma que você vai assar um pudim, aquela com buraco no meio é ideal pra isso, o resto é só uma questão de treino, segurando a forma com um pano ou uma luva de cozinha, e mexendo ela sobre a chama média do fogão. Quando o caramelo estiver levemente dourado, desligue, tire do fogo, e deixe a forma reservada para esfriar um pouco. Para as minhas receitas de pudim eu uso 1 xícara de açúcar. Quando você despejar a mistura do pudim você vai ouvir barulho de alguma coisa trincando, é assim mesmo.

Segunda dica: com furinho ou sem furinho?

Uma dica importante do pudim é pra atender o gosto pessoal de cada um, e está ligada a temperatura do forno. Sempre pré-aqueça o forno para fazer pudim tá? Não esquecendo, as temperaturas e tempo de cozimento sempre vão varias de forno pra forno. Se você gosta de pudim com furinhos, basta assar em forno alto (entre 200º e 220º graus), assim ele cozinhará mais rápido, aproximadamente 40 minutos. Se você gosta do pudim lisinho, o lema é paciência, forno no mínimo (entre 150º e 180º graus), vai levar cerca de 1 hora e meia para assar desse jeito. O pudim sem furinhos fica mais cremoso, o com furinho absorve mais calda e fica com o gosto dela. Como eu disse, vai de gosto pessoal. Ah, você sabe que o pudim está cozido quando ele não se move tanto ao ser balançado, então pode fazer como o bolo e espetar um palitinho que tem que sair limpo.

Terceira dica: como fazer um banho maria?

Você nunca vai cozinhar o pudim diretamente no fogo, porque ele vai queimar rapidinho. Então coloque a forma de buraco dentro de uma forma maior, e nessa forma maior você vai despejar água fervendo, ela precisa estar fervendo antes de entrar no forno, água fria não serve porque vai retardar o processo de cozimento. Fique de olho no forno para que a água não seque completamente, se isso for acontecer, pode acrescentar mais água fervente durante o cozimento. ATENÇÃO! Quando o pudim estiver pronto e você for retirar a forma de buraco, faça com muito cuidado, porque a água de baixo vai espirrar se fizer muito drasticamente por causa do vácuo que se cria.

Quarta dica: como desenformar o pudim?

Para desenformar o pudim você vai deixar ele esfriar, para não correr o risco de quebrá-lo. Quando estiver frio solte as laterais e o meio com uma faquinha, e coloque a forma sobre o fogo médio do fogão, você vai perceber quando a calda começar a derreter. Coloque uma prato sobre a forma e vire de uma só vez, espere um pouquinho e dê batidinhas na forma, você vai sentir o pudim descer. Caso isso não aconteça de primeira, vire novamente a forma, e repita o processo.

Juro que parece complicado mas não é! Pudim é uma questão de prática, e uma sobremesa super fácil e versátil depois que você pega o jeito todo da coisa. Vai por mim! Vou passar rapidinho os meus três pudins preferidos pra vocês testarem, todas elas são para um pudim pequeno, então se quiser maior é só dobrar as receitas.

Pudim de leite tradicional: Basta bater no liquidificador 2 caixinhas de leite condensado, 1 medida da mesma caixa de leite e 4 ovos. Esse é aquela tradicional que a nossa vó faz!

Pudim de leite ninho: Também no liquificador, 2 xícaras de leite ninho, 2 xícaras de água, 3 ovos, 1 xícara de açúcar e 1 colher de sopa de amido de milho. Esse pudim fica ABSURDAMENTE cremoso e tem um gosto super especial, é o meu preferido!

Pudim de doce de leite: Mesmo jeito dos outros, bater 400 gramas de doce de leite de boa qualidade, 3 ovos, 200 ml de leite e 1 colher de sopa de açúcar. Bem parecido como tradicional de leite, mas fica com um gostinho especial de doce de leite e bem mais cremoso!

Espero que tenham gostado! Até a próxima!

Beijos da Ana ❤

Nachos: para uma noite mexicana simples e fácil!

Oi gente, vou começar outro post me desculpando pelo sumiço, mas o trabalho anda bastante intenso e fica difícil me dedicar ao blog tanto quanto eu gostaria, mas as redes sociais do Cozinha Sem Leis estão sempre atualizadas com várias dicas e receitinhas rapidinhas! Hoje vou ensinar como eu faço nachos em casa, com certeza não é a receita como tradicionalmente é feita nos restaurantes mexicanos, mas é como eu gosto e adaptada ao paladar da minha família. Essa receita é absurdamente simples, mas como algumas pessoas ficaram interessadas vou repassar, eu costumo fazer tudo no olho, então tentei anotar as quantidades pra vocês. Vamos lá?

IMG-20160209-WA0016

Você vai precisar de:

  • 500 gramas de carne moída
  • 1 pote de cheddar da sua preferência (aproximadamente 200 gramas)
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva
  • 1/2 cebola picadinha
  • 1 colher de sopa de alho
  • 1 tomate sem sementes cortado em cubos
  • 2 colheres de sopa de cheiro verde (salsinha e cebolinha)
  • sal a gosto
  • pimenta a gosto (vermelha ou do tipo tabasco)
  • queijo mussarela suficiente para cobrir
  • 1 pacote grande de Doritos ou qualquer outra tortilha que preferir

Bom, sem segredo, você vai refogar rapidamente no azeite a cebola e o alho, acrescentar a carne moída temperando com sal de acordo com o seu gosto, enquanto a carne cozinha é bom ir separando os gruminhos com uma colher para que ela fique bem soltinha, isso vai fazer diferença do resultado final. Quando a carne estiver completamente cozida acrescente os tomatinhos picados, o cheiro verde, e então a pimenta.

Sobre a pimenta, um breve comentário, aqui você vai precisar usar o seu gosto pessoal, aqui em casa o pessoal não é muito chegado em pimenta, então costumo usar a vermelha misturada com a do reino moídas na hora, e aí capricho um pouco na quantidade porque elas são fraquinhas, ou então dá pra usar a pimenta tabasco em menor quantidade, apenas algumas gotinhas. Agora se você gosta de pimenta amigo, se joga, mas vai experimentado pra não colocar demais e matar os convidados!

Agora chegou a hora do cheddar, e aqui também vale uma breve consideração, o melhor tipo de cheddar são aqueles mais espessos, nos mercados normalmente perto do próprio Doritos tem um potinho de uma marca específica que fica ótimo, mas, se você não conseguir encontrar, dá pra usar aquele requeijão sabor cheddar, apenas não vai ficar com a mesma textura e gosto, mas fica bom também!

Você vai acrescentar o cheddar e mexer até incorporar bem na carne, então coloque toda essa mistura em uma travessa e cubra com o queijo mussarela. Leve ao forno pré-aquecido a 200º graus até dourar o queijo. Sirva com o Doritos ou qualquer outra tortilha que preferir, eu não coloco o salgadinho embaixo da mistura para assar como algumas pessoas fazem porque caso sobre ele vai murchar e eu não vou conseguir comer no dia seguinte, mas se você tiver certeza que a galera vai comer tudo pode fazer desse jeito.

IMG-20160209-WA0014

Espero que tenham gostado e até a próxima!

Beijos da Ana ❤

 

 

Muffins de banana: fofinhos e saborosos!

Oi pessoal! Siiim, eu sei, eu abandonei esse blog né? Não vou ficar aqui dando desculpas, mas me sinto muito mal quando não consigo me organizar e conciliar tudo, o final de ano foi tão corrido, tantas coisas na cabeça, e acabei deixando de lado esse espaço que me faz tão bem! Mas cá estou de novo, e pretendo voltar ao ritmo normal… Torçam por mim, e vamos juntos!

IMG-20160106-WA0040

A receitinha de hoje é tão rápida e fácil, ótima pra fazer pro café da tarde, quando chega aquele visita sem avisar e você não tem nada pra servir, aposto que vai impressionar.. então, vamos lá?

Você vai  precisar para a massa:

  • 3 bananas amassadas (eu usei a prata)
  • 1 ovo
  • 1/2 xícara de óleo
  • 1/2 xícara de açúcar
  • 1 e 1/2 xícara de farinha de trigo
  • 1 colher de sobremesa de essência de baunilha
  • 1/2 xícara de leite
  • 1 colher de sobremesa da canela em pó
  • 1 colher de sopa de fermento

Bom, essa parte é molezinha, só misturar os ingredientes, usando um batedor manual mesmo, assim você mantém os pedacinhos maiores de banana que vão dar uma graça maior pro seu muffin. Para assar, eu usei aquelas formas de cupcake com vários buracos e forminhas de papel, mas você pode usar a que tiver em casa, forma de empadinhas, forminhas individuais, vai dar certo de qualquer jeito, só precisar ser forminhas desse tipo pra ficar em formatinho de muffin. Encha cada forminha até um pouco mais da metade e reserve. Não esqueça de pré aquecer o forno a mais ou menos 180º graus!

Agora vamos pra melhor parte do muffin, pra farofa você vai precisar de:

  • 3 colheres de sopa de manteiga gelada
  • 1/2 xícara de açúcar
  • 1/2 xícara de farinha de trigo
  • 1 colher de sobremesa de canela

Você vai misturar esses ingredientes com os dedos mesmos, até que eles formem uma farofinha grosseira, coloque essa farofinha por cima das massas de muffin que você reservou, com bastante generosidade. E aí forno, até que os bolinhos crescam e fiquem levemente douradinhos, no meu forno foi mais ou menos 30 minutos, e isso varia de forno pra forno. Dá pra fazer o teste do palito também que funciona!

Gente, fica bom demais! Fica bom quente, frio, com cafézinho, dá até pra levar pro lanchinho no trabalho…

Espero que gostem e até a próxima!

Beijos da Ana ❤

 

Macarrão cremoso com crocante de bacon: pros dias de preguiça ou de geladeira quase vazia!

Olá pessoal! Esse macarrão que vou ensinar hoje é tão fácil, ele leva pouquíssimos ingredientes, e normalmente coisas que a gente tem em casa, e é perfeito pra aqueles dias de preguiça mas que a gente quer comer uma coisinha gostosa! Vamos lá?

IMG_20151115_185447

Você vai precisar de:

  • 2 xícaras de macarrão do tipo penne ou que algum com furinho do meio
  • 2 xícaras de leite
  • 2 xícaras de água
  • 1 xícara de queijo parmesão ralado
  • 250 gramas de bacon picadinho
  • sal, pimenta do reino e noz moscada a gosto

Antes de tudo, frite o bacon até que ele fique bem crocante e reserve. Agora aqui é moleza total, numa panela grande coloque o macarrão, o leite, a água e sal a gosto, em fogo alto, isso mesmo, tudo de uma vez e sem esquentar nada, mexa de vez em quando pra desgrudar o macarrão e não criar película no leite. Quando começar a ferver conte uns 10 minutinhos e você vai perceber que o caldo vai ter engrossado um pouquinho, abaixe o fogo, acrescente pimenta do reino e bastante noz moscada, corrija o sal se achar necessário. Desligue o fogo e acrescente o queijo mexendo bem até que ele derreta por completo. Você pode usar qualquer queijo que derreta, eu particularmente gosto muito de parmesão. Pronto! Sirva em seguida, salpicando por cima uma quantidade generosa do bacon que você fritou lá no começo! Se você for como eu e adorar queijo, coloque mais um pouquinho do queijo por cima!

Garanto que vão se surpreender com o sabor dessa receita, é pra anotar no caderninho e usar sempre nas horas de aperto! Espero que gostem! Beijos da Ana e até a próxima! ❤